TRE confirma cassação do mandato da vereadora Maurilânia Rocha, de Piracuruca

Ela está inelegível para eleições que se realizarem nos 08 (oito) anos subsequentes à eleição em que se verificaram os ilícitos

Foto: FacebookMaurilânia Rocha
Maurilânia Rocha

 

O Tribunal Regional Eleitoral do Piauí manteve, em 24/11/2021, a cassação do mandato da vereadora Maurilânia Rocha Brito (Republicanos), de Piracuruca, por compra de votos e abuso de poder econômico.

A decisão do Tribunal, em segunda instância, confirmou a cassação do mandato que havia sido proferida pelo Juiz Eleitoral da 21ª Zona Eleitoral, Dr. Stefan Oliveira Ladislau.
 
O advogado do autor, Tarcísio Augusto Sousa de Barros, narrou que, na data de 14/11/2020, por volta das 22:50h, Jataniel Gomes de Cerqueira foi preso em flagrante em virtude de ter sido encontrado material de campanha (“santinhos”) da candidata Maurilânia Rocha Brito em seu veículo. Na ocasião, também foram encontrados listagem manuscrita de nomes e valores, bem como R$ 840,00 (oitocentos e quarenta reais) em dinheiro trocado, supostamente para a compra de votos.

Com a confirmação da cassação, a investigada Maurilânia teve seu mandato cassado, bem como lhe foi aplicada inelegibilidade para eleições que se realizarem nos 08 (oito) anos subsequentes à eleição em que se verificaram os ilícitos e pagamento de multa no valor de 50.000 UFIR (cinquenta mil).