Piauí inicia distribuição de vacinas para imunização da população em geral

A vacinação do público em geral será de forma decrescente começando com 59 anos

Foto: FMSVacina contra a Covid-19 em Teresina
Vacinação contra a Covid-19 em Teresina


A Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi) começa a distribuir, nesta sexta-feira (11), as vacinas para os municípios iniciarem a imunização da população de 18 a 59 anos, não contemplada nos demais grupos. A inclusão desse público foi aprovada em reunião da Comissão Intergestora Bipartite (CIB). 

Serão entregues, para a vacinação da população em geral, 50% das doses de AstraZeneca e Pfizer que chegaram nesta semana, como acordado em reunião do colegiado. Neste 23º lote o Ministério da Saúde mandou para o Piauí 54.500 mil doses de AstraZeneca e 35.100 dos imunizantes da Pfizer.

A vacinação do público em geral será de forma decrescente começando com 59 anos. Cada município ficará responsável pela elaboração do seu calendário, com as datas estabelecidas para cada idade e pela comunicação à população. 

“Ficará a cargo de cada cidade definir a data de vacinação de cada idade, de acordo com a disponibilidade de vacinas pelo Ministério da Saúde. O objetivo do governador Wellington Dias é vacinar toda população adulta do estado até o mês de outubro”, lembra o secretário de Estado da Saúde, Florentino Neto. 

O quantitativo populacional de 18 a 59 anos foi estabelecido descartando as demais pessoas dessas faixas etárias, que foram contemplados nos grupos prioritários. Serão repassadas aos municípios, nesta primeira etapa do público em geral, 27.250 doses de AstraZeneca e 17.550 Pfizer. “Lembramos que a vacinação será de forma decrescente começando por 59 anos e ficando a cargo dos municípios, à medida que a vacinação for avançando, iniciar as demais idades, até chegar aos 18 anos”, enfatiza Florentino Neto.

Os imunizantes também contemplarão 30% do grupo de comorbidades e deficiência permanente e 20% das categorias elegíveis pelos Conselhos Municipais de Saúde, como essenciais. 

“Serão entregues 10.900 doses da vacina AstraZeneca e 7.020 de Pfizer para 20% dos serviços essenciais estabelecidos pelos conselhos. Já as 16.350 doses de AstraZeneca e 10.530 imunizantes da Pfizer serão destinados a 30% do grupo de pessoas com comorbidades e deficiência permanente”, explica a diretora de Vigilância em Saúde da Sesapi, Cristiane Moura Fé. 

2ª dose da AstraZenca

Sobre a antecipação da segunda dose da vacina AstraZenca/FioCruz, a Sesapi vai elaborar uma nota técnica junto com o Conselho Municipal de Secretários Municipais de Saúde estabelecendo os critério a serem adotados. A secretaria alerta à população sobre a importância de retornar aos postos de saúde, no prazo estabelecido para a aplicação da segunda dose. 

“É muito importante que a população tome as duas doses das vacinas, pois o ciclo de imunização, das vacinas disponíveis até o momento no Brasil, só é completa após a segunda aplicação. Por isso pedimos aos piauienses que procurem os postos de saúde para tomar sua segunda dose”, ressalta Florentino Neto.

Grupos prioritários em Teresina

A Prefeitura de Teresina e o Conselho Municipal definiram quais os grupos prioritários que serão vacinados no próximo lote de imunizante que deve chegar à capital. O Ministério da Saúde autorizou que os Conselhos Municipais de Saúde definam grupos específicos para receber 20% das doses de cada novo lote que chegar.

O novo lote está previsto para chegar nesta quinta-feira (10), e o cronograma de vacinação será divulgado pela Prefeitura de Teresina após recebimento das novas doses.

O presidente da Fundação Municipal de Saúde (FMS), Gilberto Albuquerque, destaca a importância da prefeitura, juntamente ao Conselho Municipal de Saúde poderem definir quais grupos podem se vacinar neste momento. “São grupos que estão expostos e precisam tomar a vacina”, disse.Os grupos prioritários que devem tomar a vacina neste primeiro momento são: garis, imprensa (equipes de reportagem), oficiais de justiça, conselheiros de saúde, comunidades terapêuticas, panificadoras e supermercados, correios, serviço social, mercados públicos, taxistas e mototaxistas, bancários, músicos, garçons e cozinheiros.