Pensar Piauí

Salvo pelas férias: como Campos Neto “escapou” da reunião golpista com Bolsonaro

Durante a reunião, Bolsonaro perguntou se Campos Neto estava presente

Foto: ReproduçãoCampos Neto
Campos Neto

Roberto Campos Neto, presidente do Banco Central, estava ausente na reunião ministerial de 5 de julho de 2022, devido às suas férias.

Nesse encontro, conduzido pelo então presidente Jair Bolsonaro, discutiu-se, a preparação para um golpe caso Lula vencesse as eleições presidenciais daquele ano. Durante a reunião, Bolsonaro perguntou se Campos Neto estava presente, e um assessor respondeu que não.

O fato de Campos Neto não estar presente na reunião pode ter impacto em sua imagem, já que ele é frequentemente acusado de ser um “bolsonarista infiltrado” por dirigentes do PT, como a presidente da legenda, Gleisi Hoffmann. A presença dele em um encontro com teor golpista provavelmente aumentaria essas críticas.

As informações são da Folha de S. Paulo

ÚLTIMAS NOTÍCIAS