Reforma da Previdência aprovada: bote (um pouquinho) na conta do PT

Senadores apoiados pelo PT

Foto: 180grausOs senadores que o PT elegeu votaram contra o povo
Os senadores que o PT elegeu votaram contra o povo

Os partidos de esquerda, especialmente o PT, precisam rediscutir sua política de alianças.

Até aqui, embora não admita publicamente, são os proveitos eleitorais que o aliado A ou B trará que determinam as alianças petistas.

No início de sua vida, o Partido negava as alianças. Depois admitiu um arco de esquerda que ia até o PDT, por fim, em 2002, quando da eleição de Lula, o partido abriu-se por completo admitindo, inclusive, o então Partido Liberal (ao qual estava filiado o candidato a vice de Lula, José Alencar.

Na ocasião, aqui no Piauí, quem liderava o PL era o deputado Xavier Neto, hoje falecido, mas com uma história política distante do pensamento de esquerda.

Bem, mas desta história relatada já se vão 17 anos, que tal rever posições, pensamentos e estratégias?

Vou ficar num exemplo do Piauí, mas sei que Estados afora, a história se repete.

O Piauí tem três senadores, Elmano Ferrer, Ciro Nogueira e Marcelo Castro. Todos eleitos com o apoio oficial do Partido dos Trabalhadores.

Agora, podem até afirmar que seriam eleitos sem a aliança com o PT, mas basta rever um pouco a história para saber que estão na Câmara Maior pelo apoio que o PT deu a suas candidaturas. Estão senadores, devem isto ao PT e, ontem, unanimemente, votaram a favor da Reforma da Previdência enquanto a bancada do PT no senado indicava voto contra.

O internauta, amanhã ou depois procurará a Previdência Social e verá quão difícil está para se aposentar. Bote na conta de Elmano Ferrer, Ciro Nogueira e Marcelo Castro. Mas bote também na conta do PT que apoiou a eleição destes senadores. Ontem, eles contribuíram para que o trabalhador brasileiro trabalhe mais e tenha maiores dificuldades para se aposentar. Ontem, eles aumentaram a idade das mulheres para que elas de aposentem. Ontem, eles acabaram com a Aposentadoria por Tempo de Contribuição. Enfim.........

E o remédio é não se aliar a mais ninguém? Não!

É preciso ter critérios. Em época de eleições escancarar estes critérios para que todos saibam quais são. A aliança pode acontecer, mas posicionamentos políticos como por exemplo a soberania da Nação (pré-sal, base Alcântara, etc) , para não ficar só na Previdência, precisam ser respeitados, do contrário, se houver governo, quem desrespeitou os acordos perde os espaços que detinha no governo.

Simples assim!