Pensar Piauí

Quem eram os agentes mortos na queda de avião da PF em BH

A aeronave decolou, mas em instantes perdeu altitude, culminando na queda

Foto: ReproduçãoJosé de Moares Neto e Guilherme de Almeida Irber.
José de Moares Neto e Guilherme de Almeida Irber.

Os agentes mortos na queda do avião da Polícia Federal (PF) no Aeroporto da Pampulha, em Belo Horizonte (MG), foram identificados como José de Moares Neto, de 50 anos, e Guilherme de Almeida Irber, de 44, ambos naturais de Brasília, no Distrito Federal.

Conforme relato do Corpo de Bombeiros, a aeronave decolou, mas em instantes perdeu altitude, culminando na queda na área lateral da pista. Os agentes morreram carbonizados.

De acordo com dados publicados no Diário Oficial, o agente José de Moraes participou de treinamentos no exterior para operar o mesmo modelo de aeronave que se acidentou nesta tarde de quarta-feira. Os cursos foram realizados em 2011 e 2021, no estado do Kansas, nos EUA.

Já o agente Guilherme Irber recebeu um certificado de especialização no Instituto Tecnológico de Aeronáutica, em São José dos Campos, interior de São Paulo, há três anos.

Além de José e Guilherme, um mecânico também estava a bordo da aeronave. O sobrevivente foi resgatado e conduzido ao Hospital João XXIII em uma aeronave da PRF. A Força Aérea Brasileira será responsável por conduzir a investigação do incidente.

Veja vídeos:

Veja mais em:

Vídeo: Avião da PF cai no Aeroporto da Pampulha e deixa duas pessoas mortas em BH

Com informações do DCM

ÚLTIMAS NOTÍCIAS