Prefeito de Itaueira é suspeito de liderar organização criminosa, diz MPPI

GAECO/MPPI deflagrou na manhã de hoje (15) a Operação Perpetuatio, em Itaueira

Foto: MPPIGAECO na sede da Prefeitura de Itaueira na manha desta terça (15)
GAECO na sede da Prefeitura de Itaueira na manha desta terça (15)

Com informações do Ministério Público do Estado do Piauí

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado – GAECO/MPPI deflagrou, na manhã de hoje (15), a Operação Perpetuatio.

Iniciou-se investigação para apurar três fatos criminosos envolvendo desvios de recursos públicos, lavagem de dinheiro e organização criminosa no âmbito da Prefeitura Municipal de Itaueira: o primeiro referente à aquisição fraudulenta de uma ambulância para a Secretaria Municipal de Saúde; o segundo fato referente a construções e reformas de obras públicas, inclusive pavimentação de vias e o terceiro em decorrência da não prestação adequada e fraudes no serviço de transporte escolar.

Conforme apurado, o atual prefeito Quirino Avelino (PTB), é suspeito de liderar organização criminosa que atua para fraudar licitações públicas e, consequentemente, desviar dinheiro público. Concluiu-se, das investigações, que o gestor se utilizou de empresas de fachada e de servidores públicos para macular os processos licitatórios em questão.

O nome da Operação, Perpetuatio, faz referência à perpetuação do gestor à frente do município de Itaueira, utilizando práticas fraudulentas para auferir vantagens ilicitas à frente da gestão pública.

Foto: MPPIGAECO/MPPI deflagra operação contra desvio de recursos públicos em Itaueira
GAECO/MPPI deflagra operação contra desvio de recursos públicos em Itaueira

Ao todo, estão sendo cumpridos 3 (três) mandados de prisão temporária e cerca de 15 mandados de busca e apreensão. Os presos serão ouvidos e seguirão para o Presídio Vereda Grande, localizado em Floriano.

Foto: MPPIOperação Perpetuatio
Operação Perpetuatio

A operação conta com o auxílio da Polícia Civil, da Polícia Militar, do Tribunal de Contas do Estado do Piauí e da Polícia Rodoviária Federal para o cumprimento dos mandados de prisão e busca e apreensão.