Polícia prende 63 torcedores de Flamengo e Palmeiras em Manaus

Operação flagrou cinco bares funcionando com as portas fechadas, desobedecendo o decreto estadual que proíbe a circulação de pessoas entre 19h e 6h

Foto: FórumPresos em Manaus por descumprimento ao toque de recolher em razão da pandemia (Divulgação/SSP-AM)
Presos em Manaus por descumprimento ao toque de recolher em razão da pandemia (Divulgação/SSP-AM)

A Polícia Civil do Amazonas prendeu 63 pessoas que estavam assistindo ao jogo entre Flamengo e Palmeiras, pelo Campeonato Brasileiro, em bares que estavam funcionando de forma clandestina no bairro Jorge Teixeira, o mais populoso de Manaus, na noite desta quinta-feira (21). A partida terminou em 2 a 0 para o Flamengo.

As prisões ocorrem por descumprimento ao decreto do governo estadual, que proíbe a circulação e aglomeração de pessoas entre 19h e 6h até o dia 31 como medida para conter as altas taxas de contaminação e mortes por coronavírus.

Pelo menos cinco donos de estabelecimentos, que funcionavam com as portas fechadas, foram presos. Dentro dos bares, a maioria das pessoas estavam sem máscaras e bem próximas umas as outras, consumindo bebidas alcóolicas.

A operação foi desencadeada após recebimento de denúncias anônimas sobre aglomerações nos bares em dias de jogos.

“Montamos esta operação para averiguar. Após o jogo ser finalizado, realizamos a abordagem nos cinco bares e prendemos os donos e as pessoas que estavam no local, no total, 63 indivíduos”, disse o delegado Torquato Mozer, do 30º Distrito Integrado de Polícia (DIP).

A Polícia Civil não divulgou o nome dos bares alegando cumprimento à lei de Abuso de Autoridade, que proíbe a identificação de pessoas que ainda estão sendo investigadas.

Os presos foram levados para a Delegacia-Geral de Manaus para assinatura de Termo Circunstanciado de Ocorrência por descumprimento de medida sanitária preventiva e crime de desobediência. Eles foram liberados e devem pagar multa.