Piauienses contra a reestruturação do Banco do Brasil

Hoje é dia de indignação e mobilização no Banco do Brasil a nível nacional. Piauienses se manifestam.

Foto: Sindicato dos Bancários do PiauíBancários piauienses em manifestação
Bancários piauienses em manifestação

Em Dia Nacional de Luta, bancários de todo o Brasil se manifestam nesta quarta-feira, 12, contra a reetruturação do Banco do Brasil. O  Sindicato dos Bancários no Piauí convocou ato em todo o estado. Em Teresina, as concentrações ocorreram no escritório Heróis do Jenipapo e na agência do centro Teresina.  

As mudanças no plano de carreira e salários dos funcionários - incluídas no Programa Performa: Desempenho e Reconhecimento, anunciado pelo BB no dia 3 de fevereiro - reduzem em média 18% o valor de referência (VR) das gratificações, extinguem cargos e criam outros. Além disso, a direção do banco extinguiu o acréscimo salarial na ascensão do módulo básico para o avançado, o que revoltou bancários da rede de agências e unidades de negócios.

“A direção do BB tenta vender gato por lebre, alegando que as mudanças serão benéficas para os funcionários. Porém, os bancários do BB e suas entidades representativas sabem que o objetivo é impor uma redução salarial. Não por coincidência impuseram essa reestruturação de forma arbitrária, unilateral, sem qualquer negociação com as entidades representativas. Sabem perfeitamente que os sindicatos denunciariam de imediato a real intenção desse programa, como faz agora após o anúncio das mudanças”, diz o membro da Comissão de Empresa dos Funcionários do BB, Getúlio Maciel. Getúlio explica que as mudanças impostas pelo BB podem impactar até mesmo a PLR (Participação nos Lucros e Resultados).

Para o presidente do Sindicato dos Bancários no Piauí, Arimatéia Passos, a reestruturação prejudica os trabalhadores e a empresa. "A medida reduz o valor de referência das funções, impactando na remuneração dos futuros comissionados e criando uma verba temporária para os atuais.Tal medida, além de levar ao desvio de função institucionalizada, também impacta de forma negativa na Previ e Cassi, e na aposentadoria. Também impactará negativamente a PLR futura, haja vista que todos os valores serão calculador a partir do novo valores de referência, o VR", declara, observando que a reestruturação amplia a remuneração variável individual em substituição da remuneração fixa, com regras definidas somente pela empresa, e altera as regras de avaliação (GDP). 

Alguns funcionários trabalham nesta quarta-feirta com roupa preta, em protesto a essas medidas e em defesa do Banco do Brasil contra a privatização.