Pensar Piauí

Operação Parasitas desarticula fraude milionária no Piauí

De acordo com a PC-PI, pelo menos R$ 3 milhões foram desviados e lojas de departamento eram usadas como fachada.

Foto: Divulgação/PC-PIApreensão de bens durante a Operação
Apreensão de bens durante a Operação

Nesta quarta-feira (15), a Polícia Civil do Piauí deflagrou a Operação Parasitas e deu cumprimento a mandados de prisão temporária, busca e apreensão, além do afastamento de sigilo de dados contra pessoas físicas e entidades envolvidas em um esquema de fraude contra empresas varejistas do Piauí, Maranhão e Rio Grande do Norte.

A investigação revelou que notas fiscais frias e superfaturadas eram emitidas para desvio de peças de veículos de oficinas. De acordo com a PC-PI, o prejuízo chega a R$ 3 milhões e os indícios da existência de uma quadrilha entre ex-funcionários e fornecedores de peças e serviços automotivos.

Ordens judiciais foram cumpridas em endereços residenciais e comerciais em Teresina, Alto Longá, Timon e Jurucutu (RN). 23 mandados de prisão temporária e as empresas de fachada tiveram sua funcionalidade suspensas. O bloqueio de contas bancárias e o sequestro de bens, entre eles veículos, foram autorizados pela Justiça para recuperar ativos financeiros usurpados.

Segundo a PC-PI, há indícios de que a organização pode ter lesado ainda outras empresas nos estados.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS