"Não é impossível uma aliança entre PT e PSol para a prefeitura de Teresina", diz Waldílio

O presidente do PSol/Piauí, professor Waldílio Siso, deu entrevista exclusiva ao pensarpiaui e disse que apesar de difícil a aliança não é impossível

Foto: You TubeWaldílio Siso
Waldílio Siso

 


O presidente do PSol/Piauí, professor Waldílio Siso, deu entrevista exclusiva ao pensarpiaui, nela ele afirma que no Brasil não há autonomia dos poderes da União e que a relação entre eles é anti-republicana. Para Siso, Jair Bolsonaro não era a primeira opção da direita brasileira, mas foi aquela que deu certo. Ele classificou Bolsonaro como um genocida quanto a política de enfrentamento ao coranavírus. Indagado sobre as administrações de Wellington Dias, no governo do Estado e de Firmino Filho, na prefeitura de Teresina, também não poupou críticas. Ele condenou a aproximação do Governador do Estado a líderes da política tradicional do Piauí e disse que o governo favorece o agronegócio. Da gestão Firmino Filho ressaltou que a educação municipal não é da forma que a prefeitura propagandeia e que o poder executivo mantêm muitas pessoas atreladas ao esquema de governo através de cargos terceirizados e comissionados. 

Mesmo com as críticas feitas ao governo do Estado, Waldílio Siso afirmou que "não é impossível uma aliança entre PT e PSol para a prefeitura de Teresina"