Homofobia: Empresa de Teresina recusa serviço de filmagem a casal homossexual

"Não fazemos casamentos homoafetivos", disse a empresa a um casal de noivas; caso viralizou nas redes sociais

Foto: Redes SociaisLudmila Chaves e Cindy Andrade
Ludmila Chaves e Cindy Andrade

As namoradas Ludmila Chaves e Cindy Andrade estão juntas há 10 anos e decidiram se casar. Nos preparativos para o casamento, no entanto, foram vítimas de uma atitude homofóbica que viralizou nas redes sociais neste último final de semana.

Pelo WhatsApp, o casal procurou uma empresa de filmagem de Teresina (PI) para contratar o serviço para a cerimônia. Na conversa, que circula através de prints no Instagram e no Twitter, uma pessoa que representa a empresa pergunta a uma das mulheres “quem é o noivo”, ao que ela responde que seria outra noiva.

“Não fazemos casamentos homoafetivos”, respondeu a empresa.

Ao portal G1, as duas mulheres informaram que pretendem judicializar o caso, alegando homofobia, já que uma empresa não pode recusar um serviço por conta da orientação sexual do cliente.

Já a empresa Eu&Você Filmes desativou seus perfis nas redes sociais, diante das críticas de internautas, e informou que não se manifestará sobre o assunto.

O casal de noivas, com a grande repercussão do caso, vem recebendo apoio de internautas e mensagens de outras empresas oferecendo o serviço gratuitamente.

Repercussão nas redes sociais