Homem filmado agredindo mulher na Bahia se apresenta à polícia

Em nota, agressor diz estar "arrependido" do que fez. Carlos Samuel Freitas Costa Filho tem ao menos 11 registros de violência contra a mulher

Foto: TwitterCarlos Samuel Freitas Costa Filho, o agressor
Carlos Samuel Freitas Costa Filho, o agressor

O homem filmado agredindo uma mulher com sucessivos socos no rosto, em Ilhéus, no sul da Bahia, se apresentou na tarde desta quinta-feira (15/10) na Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam) acompanhado de um advogado. 

Ainda não há mais detalhes sobre o depoimento prestado pelo suspeito Carlos Samuel Freitas Costa Filho.

"Vídeo gravado há quatro meses"

Por nota, Carlos Samuel conta que o vídeo que repercutiu nas redes sociais nesta quarta (14/10) foi gravado há quatro meses. 

O agressor diz que é "um jovem trabalhador" e que não tem "envolvimento com nenhum tipo de prática criminosa”. Além disso, o homem diz estar arrependido do que fez, e que vai "sofrer as reprimendas judiciais conforme se prevê a lei".

O suspeito ressalta que ele e a vítima mantinham uma "relação muito conturbada, cheia de inúmeros casos de ciúme doentio, diversas agressões físicas e morais". Ele escreveu ainda que, no dia em que deu nove socos no rosto da vítima, estava bêbado, voltando de uma festa, e que as agressões aconteceram porque ele "perdeu a cabeça".

A vítima ainda não esteve na delegacia para registrar o boletim de ocorrência. Mesmo assim, a polícia investiga o caso.

Denunciado pela mãe

O agressor já foi denunciado à polícia por extorquir e ameaçar a própria mãe. A queixa foi registrada em 2017. Segundo a Deam, ele tem um longo histórico de agressão a ex-namoradas e mulheres da própria família, resultando em ao menos 11 boletins de ocorrência.

Um dos registros, feito em 2015, consta que ele agrediu e manteve uma mulher em cárcere privado. No entanto, Carlos Samuel só foi condenado por violência doméstica uma vez, por um crime denunciado em 2016.

A delegacia não detalhou se a vítima desse crime é a mesma companheira do crime registrado em 2015.

Ele chegou a ser condenado em um ano e quatro meses, mas recorreu da decisão. A demora para o julgamento do recurso fez com que o crime prescrevesse.

Agressão

Em vídeo que circula pelas redes sociais é possível ver Carlos Samuel e uma mulher discutindo e, no fim da gravação, ele a agride com uma sequência de socos no rosto.

É possível escutar a mulher pedindo diversas vezes para que o homem deixe o local. "Me solte e vá embora. Você acha que porque você é amigo de polícia. Eu vou dar queixa de você aqui, minha boca está do jeito que está", disse a mulher.

Durante o vídeo, o homem fala com a pessoa que está gravando a cena e o chama para briga. A vítima pede para que o homem não desça e diz que ele não está armado. "Desça não, moço, ele não tem nada. É um Zé ruela, não tem nada." Logo depois, ela volta a pedir para que o agressor deixe o local, mas não é atendida.

Ele, então, a agride com uma sequência de murros no rosto.

Veja mais em: VÍDEO: Homem espanca mulher no meio da rua, mesmo sabendo que estava sendo filmado

Com informações do Correio Braziliense