Governo não falou com professores sobre "Educar Piauí"

Paulina Almeida, presidente do SINTE, que alerta para falta de diálogo e reivindica a parte dos professores.

Foto: GP1Paulina Almeida
Paulina Almeida

Em entrevista exclusiva ao pensarpiaui, concedida na tarde de ontem (10), a professora e presidente do SINTE (Sindicato dos Trabalhadores em Educação Básica Pública do Piauí), Paulina Almeida, informou que para chegar ao programa "Educar Piauí", anuniado essa semana, o Governo do Estado não dialogou com o SINTE. A presidente da instituição alerta que do dinheiro recebido, R$1.652 bilhões, os professores da rede estadual de ensino tem direito a 60%, conforme diz a Lei. Segundo Paulina, R$966 milhões deveriam ser rateados por todos os trabalhadores em Educação no Piauí. Veja a entrevista: