Empresária e arquiteta. Saiba quem é quem na briga que movimentou o Leblon

Saiba mais detalhes da confusão que ocorreu em um reduto da classe alta do Leblon, no Rio de Janeiro

Foto: MetrópolesProtagonistas de confusão no Leblon
Protagonistas de confusão no Leblon

O assunto mais comentado do momento foi o episódio ocorrido no Rio de Janeiro, uma confusão que aconteceu na última sexta-feira (25) à noite, na Dias Ferreiras, reduto da classe alta do Leblon.

Sheila, uma empresária do ramo da estética que possui clínicas do Rio e em Curitiba, estava de biquíni com uma amiga e um amigo em um carro conversível à noite pelas ruas do Leblon.

Segundo testemunhas, os três estariam se beijando e fazendo preliminares a céu aberto, em frente a um bar com crianças e idosos. Ao serem abordadas, elas não teriam parado, então uma arquiteta carioca, Aline Araújo, teria jogado copo com água nelas.

Foi então que Sheila desceu do carro e agrediu Aline, que conseguiu se esquivar. Mas, neste momento, o namorado de Aline teria tentado segurar Sheila para chamar a polícia. Ela já estava dentro do carro quando o homem acabou arrancando a parte de cima de seu biquíni.

Sheila tapou os seios com as mãos enquanto o amigo arrancava com o carro.

Arquiteta falou sobre o caso no instagram

Em storys, no instagram, a arquiteta Aline Araújo falou sobre o caso. “Foi a cena mais grotesca que já vi na vida. Estava com minha família no bar. Se fosse de madrugada, acho que todos relevariam, mas oito da noite é atentado ao pudor. Elas se beijavam, botavam o peito para fora. O motorista beijava as duas e a barriga delas até quase as partes íntimas. Joguei água no impulso, revoltada com aquilo”, disse Aline.

Sheila se pronunciou através de empresário

A empresária que teve o biquíni arrancado se pronunciou através de seu empresário Rafael, para a coluna do Léo Dias, no Metrópoles.

“Qual o problema de andar de biquíni dentro do carro no Rio? Eles saíram da praia e foram dar uma volta. O carro do Will é conversível e elas estavam com roupa de praia. E eles estavam os três se beijando sim. Isso não é crime. Elas foram xingadas e o que ela fez foi defender a honra dela ao descer do carro e agredir quem a xingou”, disse Rafael, que negou as acusações de que Sheila seria garota de programa.

Veja mais emMulher seminua salta de conversível e agride outra em bar no Leblon