Com medo de Lula, Lira deve usar R$ 1,5 bilhão do orçamento secreto

Ele vai distribuir R$ 1,5 bilhão para tentar garantir reeleição

Foto: DivulgaçãoLula e o golpista Arthur Lira
Lula e Arthur Lira

DCM - O presidente da Câmara Arthur Lira (PP) já traçou uma estratégia para se manter no cargo em 2023 e 2024. Ele usará recursos do orçamento secreto para tentar permanecer na presidência da Casa, mesmo que o presidente Jair Bolsonaro (PL)  vença o pré-candidato Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

De acordo com informações do jornalista Lauro Jardim, do jornal O Globo, Lira combinou com líderes de partidos aliados a sua base que deixaria R$ 1,5 bilhão em caixa para distribuir aos deputados no período da eleição. No entanto, ele mudou de ideia.

Para pessoas próximas, o presidente da Câmara informou que o recurso ficará guardado e será usado apenas entre novembro e dezembro deste ano, quando a eleição tiver chegado ao fim. Isto porque vai tentar se manter no poder distribuindo verba aos parlamentares.

A tática é por conta da preocupação que ele tem com a vitória do ex-presidente Lula. Em primeiro lugar nas pesquisas, o petista tem chance de vencer no primeiro turno. Desta forma, Lira não seria o nome predileto do Executivo para presidir a Câmara dos Deputados.