Boa parte dos eleitores de Bolsonaro está disposta a migrar para Lula

A pesquisa revela um movimento de migração em direção a Lula de eleitores que votaram em Bolsonaro no segundo turno das eleições 2018

Foto: DivulgaçãoPesquisa eleitoral
Pesquisa eleitoral

Um recorte da quarta rodada da pesquisa Quaest, encomendada pela Genial Investimentos, revela um movimento de migração em direção a Lula de eleitores que votaram em Jair Bolsonaro no segundo turno das eleições 2018.

Dados divulgados pela coluna de Mônica Bergamo, na edição desta sexta-feira (15) da Folha de S.Paulo, mostram que 21% daqueles que optaram por Bolsonaro na disputa contra Fernando Haddad (PT) já declaram que votarão em Lula em 2018. Outros 52% repetiriam o voto e 12% seguem indecisos ou votariam em branco/nulo.

Na direção contrária, apenas 1% dos eleitores que votaram em Haddad dizem que votarão em Bolsonaro. Outros 79% vão manter o voto no PT, em Lula.

A pesquisa, realizada entre os dias 30 de setembro e 3 de outubro – antes dos ataques de Ciro Gomes (PDT) a Lula e a Dilma Rousseff -, mostra que o pedetista poderia herdar 12% dos votos de Haddad. João Doria (PSDB) ficaria com 3% e 5% seguem indecisos ou votariam em branco/nulo.

O levantamento ouviu 2.048 eleitores e a margem de erro é de 2,2 pontos porcentuais para mais ou para menos.