Avenida João XXIII será rebaixada

A obra terá duração de 2 anos e interdições devem iniciar na próxima segunda-feira (22)

Foto: DNITJoão XXIII
João XXIII

A Avenida João XXIII será rebaixada e passará por interdições a partir da segunda-feira (22) para manter o fluxo contínuo de veículos intermunicipais. Com a conclusão da obra, a rotatória, próximo à Ladeira do Uruguai, atenderá os veículos das avenidas Zequinha Freire e Deputado Paulo Wall Ferraz. 

As mudanças se devem ao início das preparações para a obra de rebaixamento da via, para a construção do viaduto no cruzamento com a Avenida Zequinha Freire, na região conhecida como Ladeira do Uruguai, Zona Leste da capital.

O trecho faz a ligação entre parte da Zona Leste com a Zona Sudeste da cidade e, principalmente, entre a região Norte do estado e a capital.

As principais mudanças serão os fechamentos de retornos próximos à rotatória.

- Serão fechados nos próximos dias os acessos da Avenida João XXIII com a Avenida Joaquim Nelson (nos dois sentidos).

- Será fechado também o cruzamento da Avenida João XXIII com a Zequinha Freire, no sentido Altos-Teresina.

- Também serão fechados os dois retornos na Avenida João XXIII diante da Rodoviária da Ladeira do Uruguai e próximo à Pousada Gurupi.

- O outro retorno fechado será o que fica próximo ao cruzamento entre a João XXIII e a Avenida Presidente Jânio Quadros.

A obra 

Segundo o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes e a Polícia Rodoviária Federal, a obra terá duração de 2 anos.

O rebaixamento acontecerá na Avenida João XXIII, para que seja priorizado o trânsito no sentido Teresina-Altos. Conforme a PRF, cerca de 30 mil veículos passam pelo local diariamente.

Edmilson Ferreira, titular da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano e Habitação (Semduh) e que esteve presente na solenidade de início da obra como representante da Prefeitura de Teresina, destacou que as mudanças irão gerar transtornos enquanto a obra durar, mas que os benefícios serão permanentes.

"Nós vamos ter transtorno e tumulto, mas a população tem que ter paciência, porque é uma obra importante e precisa ser feita e nós vamos combinar com o Dnit para que esse projeto, a implantação, essa intervenção, seja no menor tempo possível para minimizar os transtornos para cidade. Precisa de paciência, e a cidade, o prefeito nos demandou que nós estivéssemos aqui para colaborar na melhor forma possível", declarou.

Foto: DNITJoão XXIII
João XXIII