A Coluna Prestes passou em Bocaina-PI em 1926

Escola da rede municipal de Bocaina realiza visita a povoado onde passou a Coluna Prestes

Foto: AgoraEDLocal da antiga casa da fazenda
Local da antiga casa da fazenda

agoraED - A Secretaria Municipal de Bocaina por meio da Escola Municipal Urbano Leal, realizou na manhã da sexta-feira (11), através do professor Francisco João de Barros (Chico Velho), uma aula extraclasse com os alunos do 8º Ano – A e B com o tema “Coluna Prestes deixa rastro e sangue em Bocaina”, que foi preparada pelo educador e que tinha como objetivo levar os estudantes a antiga casa de fazenda na localidade Boa Vista, e conhecer de perto um pouco da história.

Segundo informou o professor Chico Velho, a história começa pela passagem dos revoltosos da Coluna Prestes por Bocaina, onde deixou rastro de um morto e uma pessoa gravemente ferida no período.

Foto: AgoraEDChico Velho
Chico Velho

A Coluna Prestes foi um movimento liderado por Luís Carlos Prestes entre os anos de 1925 e 1927 que percorreu o interior do Brasil denunciando os desmandos do governo republicano. Os integrantes da coluna eram jovens oficiais que participaram das revoltas militares de 1922 e 1924.

Tais frentes atuaram nos estados de São Paulo e Rio Grande do Sul, respectivamente, e tinham como objetivo principal derrubar os representantes oligarcas da República Velha, encarnados nas figuras dos presidentes Arthur Bernardes (que governou até 1926) e Washington Luís, que foi deposto pela Revolução de 1930.

Foto: AgoraEDVisitação de alunos
Visitação de alunos

De acordo com o professor e historiador, o fato se deu em 20 de janeiro de 1926, na localidade Boa Vista, quando revoltosos cercados pelas forças do governo invadiram a propriedade do fazendeiro e comerciante Cícero Gomes de Vieira, e atingiram com um tiro o braço esquerdo do seu irmão Ciro Gomes Vieira. Ao confundir as forças Legalistas, mataram um homem por nome de Arlindo.

Durante a aula que foi realizada ao redor do antigo casaram, o professor contou que naquele dia 20 de janeiro a ação dos revoltosos durou mais de duas horas, e informou que Ciro não morreu de infecção, pois o mesmo foi levado em uma rede para a cidade de Picos a tempo de tomar medicação adequada, frisou.

Foto: AgoraEDInterior da casa
Interior da casa

Um fato curioso contado pelo professor, foi que na fuga os Revoltosos perderam uma capanga com dinheiro e ouro, que foi encontrada pela agregada Maria de Rufino, que com medo da influência negativa do achado, repassou para Cícero Gomes, que ampliou ainda mais sua fortuna, conta o educador.

A antiga casa da fazenda ainda continua de pé, e hoje pertence aos familiares do senhor João Trajano, relatou o professor.

O educador aproveitou para agradecer a direção da escola, a secretária municipal de Educação, Simone Grangeiro e ao prefeito Erivelto Barros pelo apoio, pois a aula e a visita a antiga casa da fazenda com os alunos foram muito enriquecedoras, e são momentos como esses que marcam a vida dos alunos, falou ele.

Foto: AgoraED

Bocaina

Foto: AgoraED

Bocaina

Foto: AgoraEDBocaina

ÚLTIMAS NOTÍCIAS