Originalmente publicado no blog Oscar de Barros, no portal 180graus,  em 10/02/2018

Por necessidades especiais fui criança para São Paulo. Lá, fixei residência em São Bernardo do Campo. Esta industrial cidade de SP abrigava inúmeros outros nordestinos e piauienses – em sua grande maioria trabalhando como metalúrgicos nas empresas da cidade.

Fui morar com uma irmã, que dentre outras atividades alugava parte da casa para estes nordestinos que estavam em SP.

No fim dos anos 70 alguns nomes passaram a ser frequentes nas conversas que eu presenciava e ouvia: sindicato, assembléia, greve, salário e……..Lula.

Em 1982 faço vestibular e sou aprovado na Metodista de São Bernardo do Campo. O curso? Jornalismo. Os professores? Quase todos de esquerda.

Eu vivia neste ambiente.

Em 10 de fevereiro de 1980, no colégio Sion, em São Paulo, Lula e vários outros brasileiros, entre eles os piauienses Antônio José Medeiros e Gualdêncio Leal, fundam o Partido dos Trabalhadores.

Em 1979, quando ainda cursava o colegial, apaixono-me por um professor em especial: Luiz Roberto Alves que lecionava literatura. Em 1982, já na faculdade de jornalismo, reencontro-me com o mestre e neste mesmo ano ele se lança candidato a vereador por SBC e me convida para entrar no PT.

Aceitei o convite e assinei a ficha de filiação ao PT.

O Partido completa hoje 38 (39) anos de existência.

Antes da ficha de filiação do PT não havia tido nenhuma outra experiência política partidária. O PT é o meu único e exclusivo Partido.

Em 1986 vim fixar residência em Teresina. No final do ano, o PT do Piauí teria renovação do seu diretório estadual e o auditor federal Antônio Neto convidou-me para integrar o Diretório. E assim aconteceu.

Ano após ano, fomos dando forma a este que é o Partido dos trabalhadores.

Foram muitas as derrotas. Mas aconteceram vitórias inesquecíveis. Houve Diadema, Fortaleza, São Paulo e Alagoinha do Piauí, entre tantas. Em 2002, o PT ganha duas importantes eleições: Lula, é eleito presidente do Brasil e, Welington Dias, governador do Piauí.

O PT sempre marcou posições frente às grandes questões vividas pela sociedade brasileira: ditadura, Colégio Eleitoral, Constituição, diretas já, impeachment de Collor….

O PT participou de forma ativa e foi determinante na discussão de muitas políticas públicas: tarifa pública de transporte coletivo (discussão da tarifa zero em SP e implantação em Maricá-RJ), orçamento participativo, Samu, bolsa-família, entre tantas.

Os legisladores do PT criaram o modo petista de legislar.

Enfim…..

O PT é resultado de minhas ações – e de milhões de outros petistas.

O PT é um Partido de muitos erros, e de incontáveis acertos.

Neste aniversário do PT ao invés de dizer “parabéns” quero dizer:

– Muito obrigado PT. Você vem forjando minha vida nestes seus tenros 38 (39) anos. Você tem me ensinado muito e quero aprender muito mais ainda. Vida longa PT.

 

Comentários no Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here