Semec anuncia convocação de 512 profissionais e estuda novo concurso

Os professores aprovados no teste seletivo vão ajudar na reposição de aulas em escolas afetadas pela greve iniciada no dia 7 de fevereiro

Foto: ReproduçãoSemec
Semec

O secretário executivo de Educação de Teresina, Kleytton dos Santos, informou hoje (1º de setembro) que será publicada nos próximos dias no Diário Oficial a convocação de 512 profissionais. Os professores aprovados no teste seletivo vão ajudar na reposição de aulas em escolas afetadas pela greve iniciada no dia 7 de fevereiro. O secretário executivo ainda destacou que a Secretaria estuda um novo concurso público.

Com a greve iniciada em 7 de fevereiro, mesmo com a Justiça decretando a ilegalidade em abril deste ano, ainda existem professores que continuam sem trabalhar e reivindicam o reajuste linear de 33,23% nos salários, conforme Lei Federal. Segundo o secretário, apenas 10% dos professores ainda permanecem em greve, com corte nos salários.

Já os pais de alunos de algumas escolas da rede municipal informaram que as aulas não retornaram 100%, e que não existem aulas para algumas disciplinas.

Kleytton dos Santos confirmou problemas com a falta de professores, mas disse que em breve devem ser convocados 512 profissionais do último seletivo que foi realizado. 

“A medidas que esses professores estão retornando, a Sema está providenciando o pagamento dos mesmo para regularizar toda a situação, em outros casos temos professores se afastando, se aposentando e os que tiveram mudança de função, que foram cedidos para outros órgãos e pediram exoneração. A rede municipal vem realizando desde o mês passado a convocação de profissionais em regime estatutário e seletivo para preenchimento de vagas, realizamos ainda no ano passado um teste seletivo, realizamos nesse ano outro teste seletivo, pois esgotamos todos os classificados do ano anteriores, e estamos convocando agora mais 512 profissionais. Convocação essa que vai ser publicada no Diário Oficial nos próximos dias e eles têm até 30 dias para se apresentar”, destacou.

Ele ainda afirmou que está sendo realizado um estudo para a realização de um concurso público, mas a quantidade de vagas ainda está sendo analisada. “Vamos fazer concurso, estamos também com uma solicitação de criação em novas vagas para professores, pedagogos, psicólogos, assistentes sociais e nutricionistas para suprir toda esse demanda da rede municipal”, destacou.

O secretário executivo afirmou que os alunos não vão ser prejudicados e que vai ser realizada a reposição de aulas, com a ajuda dos novos profissionais que estão sendo convocados, e o ano letivo poderá seguir até fevereiro.

“Temos hoje menos de 10% ainda se mantendo nesse movimento, onde já foi decretada sua ilegalidade, e então temos um cenário positivo, não temos nenhuma escola que se encontre 100%  parada, tem um cenário de um ou outro professor, naquelas que se mantém e já estamos trabalhando o calendário de reposição, em janeiro e no mais tardar em fevereiro, o que está estabelecido vai ser cumprido”, disse.

Com informações do CV 

ÚLTIMAS NOTÍCIAS