PT 40 anos! Muitas histórias e lembranças

Que venha mais 40 anos

Por Oscar de Barros, jornalista

Hoje o PT completou 40 anos de idade. Acompanhei esta trajetória de muito perto. 

No final do ano passsado o PT do Piauí realizou o Congresso do Partido que reconduziu Assis Carvalho à presidência do mesmo. Por ocasião deste evento doei ao PT um conjunto de papeis e materiais de campanha que guardei com todo o carinho ao longo destes 40 anos.

Votei pela primeira vez em 15 de novembro de 1982 e votei no PT. De lá para cá foi um sem número de eleições e eu sempre acompanhando o Partido. Colecionei portanto muitos papeis e, agora, resolvi doá-los ao PT. Eles contam muitas histórias. Falam de minha relação pessoal com o Partidos dos Trabalhadores, de minha crença nesta organização. Contam histórias da região do ABC, em São Paulo, onde morei. Da cidade de Bocaina no Piauí, minha naturalidade. Contam histórias do PT do Piauí e de Teresina. Falam dos colegas de Partido que com o passar dos tempos a admiração, repeito e amizade só faz crecer. Que o PT cuide bem destes papeis. Fazendo isso estará cuidando bem de mim. E que páginas, mais e mais bonitas, sejam escritas por este que é o partido dos trabalhadores.

Foto: Google ImagensFoto 1

Luiz Roberto Alves

Em 1982 eu me filei ao Partido dos Trabalhadores, no estado de São Paulo. Tinha uma vontade própria mas atendi mesmo ao convite do professor Luis Roberto Alves.

Luis Roberto havia sido meu professor em 1979, no Colégio João Ramalho, em São Bernardo do Campo. Em 1982, voltou a lecionar para mim, agora, no curso de jornalismo que fiz na Universidade Metodista.

A identificação do aluno com o professor foi imediata e intensa. Não havia como recusar aquele convite. Naquele ano (82) haveria eleições gerais, menos para presidente da República e, em São Bernardo do Campo, Luiz Roberto se candidatou a vereador pelo PT.

Foto: Arquivo pessoalLuiz Roberto
Luiz Roberto

Foto: Arquivo pessoalLuiz Roberto
Luiz Roberto

Foto: Arquivo pessoalLuiz Roberto
Luiz Roberto

Foto: Arquivo pessoalLuiz Roberto
Luiz Roberto

Foto: Arquivo pessoalLuiz Roberto
Luiz Roberto

O número do PT era 3

Em 1982, Lula disputava sua primeira eleição. Foi o candidato do PT ao governo do estado de São Paulo. Naquela ocasião, o PT ainda não usava o 13 como numero oficial. O número do Partido era o 3.

Foto: Arquivo pessoalEsta foi a primeira praguinha para o militante/eleitor de Lula usar em sua roupa. Repare que o número do candidato é o 3
Esta foi a primeira praguinha para o militante/eleitor de Lula usar em sua roupa. Repare que o número do candidato é o 3

Foto: Arquivo pessoalMaurício Soares era advogado do Sindicato dos Metalúrgicos e em 1982 foi o candidato PT a prefeito de SBCampo. Perdeu esta eleição mas em anos seguintes chegou à prefeitura. Saiu do PT e se aventurou por outros partidos
Maurício Soares era advogado do Sindicato dos Metalúrgicos de SBCampo e, em 1982, foi o candidato do PT a prefeito da cidade. Perdeu aquela eleição mas em anos seguintes chegou à prefeitura. Saiu do PT e se aventurou por outros partidos

Foto: Arquivo pessoalJornal do PT de SBCampo
Jornal do PT de SBCampo

Foto: Arquivo pessoalMaterial de divulgação
Material de divulgação

Foto: Arquivo pessoalMaterial de campanha de SP 1982
Material de campanha de SP 1982. Este impresso traz como destaque "Sabemos trabalhar, saberemos governador", era uma tentativa do PT de responder às críticas da ocasião. Os adversários afirmavam que inexperientes, os petistas se perderiam no governo.

Foto: Arquivo pessoalJornal do DM de SBCampo
Jornal do DM de SBCampo

Foto: Arquivo pessoalCampanha de Santo André/SP. O PT lança como candidato Celso Daniel. Em 2002 Celso Daniel é morto num crime comum mas os adversários do PT nunca deixaram o assunto de lado.
Campanha de Santo André/SP. O PT lança como candidato a prefeito, Celso Daniel. Em 2002 ele é morto num crime comum, mas os adversários do PT nunca deixaram o assunto de lado.

Foto: Arquivo pessoalOutros candidatos a vereador da campanha de 1982
Outros candidatos a vereador da campanha de 1982

Foto: Arquivo pessoalOutros candidatos a vereador da campanha de 1982
Outros candidatos a vereador da campanha de 1982

Foto: Arquivo pessoalMaterial de campanha de SP 1982
Material de campanha de SP 1982 (adesivo)

Foto: Arquivo pessoalAqui uma praguinha do Alicerce. Alicerce era uma tendencia petista que mais tarde viria a se chamar Convergência Socialista. Já no seu nascedouro, o Partido era cheio de correntes ideológicas.
Aqui uma praguinha do Alicerce. Alicerce era uma tendencia petista que mais tarde viria a se chamar Convergência Socialista. Já no seu nascedouro, o Partido era cheio de correntes ideológicas.

Comunicação

O tema "comunicação" sempre foi muito estratégico para o PT. O Partido procurou fazer uma comunicação eficiente. Sem recursos para todas as necessidades, contou com a ajuda de militantes para fazer seus periódicos.

Foto: Arquivo pessoalBoletim do DM de Teresina
Boletim do DM de Teresina

Foto: Arquivo pessoalDM de Teresina
DM de Teresina

Foto: Arquivo pessoalDM de Teresina
DM de Teresina

Foto: Arquivo pessoalDR do Piauí
DR do Piauí

Foto: Arquivo pessoalDR do Pia
DR do Piaui

Foto: Arquivo pessoalDR do Piauí
DR do Piauí

Foto: Arquivo pessoalDiretório Nacional
Diretório Nacional

Foto: Arquivo pessoalDiretório Nacional
Diretório Nacional

Foto: Arquivo pessoalDiretório Nacional
Diretório Nacional

Foto: Arquivo pessoalAqui um
Aqui um "jornalzinho" específico sobre o PT e a Constituiente

Jornais de mandatos

Quando o PT ganha um mandato eletivo, a preocupação com a comunicação não se encerra. Se renova. É hora de prestar contas, falar das realizações:

Foto: Arquivo pessoalInformativo do deputado estadual Wellington Dias
Informativo do deputado estadual Wellington Dias

Foto: Arquivo pessoalInformativo  do deputado estadual Nazareno Fonteles
Informativo do vereador Nazareno Fonteles

Foto: Arquivo pessoalInformativo  do deputado estadual Nazareno Fonteles
Informativo do vereador Nazareno Fonteles

Foto: Arquivo pessoalInformativo da deputada estadual Francisca Trindade
Informativo da deputada estadual Francisca Trindade

Foto: Arquivo pessoalInformativo da deputada estadual Francisca Trindade
Informativo da deputada estadual Francisca Trindade

Foto: Arquivo pessoalInformativo da deputada estadual Francisca Trindade
Informativo da deputada estadual Francisca Trindade

Foto: Arquivo pessoalInformativo da deputada estadual Flora Isabel
Informativo da deputada estadual Flora Isabel

Foto: Arquivo pessoalInformativo da deputada estadual Flora Isabel
Informativo da deputada estadual Flora Isabel

Foto: Arquivo pessoalQuando o melhor expediente é recorrer ao velho panfleto se faz isso com a certeza de que a comunicação se efetivará
Quando o melhor expediente é recorrer ao velho panfleto se faz isso com a certeza de que a comunicação se efetivará

Foto: Arquivo pessoalInformativo do vereador Antônio José Medeiros
Informativo do vereador Antônio José Medeiros. Observe o timbre do periódico. O nome do parlamentar é apenas um detalhe.Além da prestação de contas é evidenciado que ali é um informativo do gabinete parlamentar do PT.

Mais jornais

A propaganda política em forma de jornal impresso também foi muito utilizada pelo PT. Em campanhas internas do Partido e nas eleições gerais de que participou.

Campanhas internas do Partido:

Eleições internas do PT
Eleições internas do PT

Foto: Arquivo pessoalEleições internas do PT
Eleições internas do PT

Eleições internas do PT
Eleições internas do PT

Eleições Gerais

Foto: Arquivo pessoalWellington e Trindade disputam a prefeitura de Teresina
Wellington e Trindade disputam a prefeitura de Teresina

Foto: Arquivo pessoalNa campanha eleitoral, sindicalistas lançam jornal pró-Lula
Na campanha eleitoral, sindicalistas lançam jornal pró-Lula

Foto: Arquivo pessoalCampanha de Wellington Dias ao governo do estado
Campanha de Wellington Dias ao governo do estado

Foto: Arquivo pessoalCampanha de Wellington Dias ao governo do estado
Campanha de Wellington Dias ao governo do estado

Foto: Arquivo pessoalCampanha de Wellington Dias ao governo do estado
Campanha de Wellington Dias ao governo do estado

Foto: Arquivo pessoalCampanha de Wellington Dias ao governo do estado
Campanha de Wellington Dias ao governo do estado

Foto: Arquivo pessoalCampanha de Wellington Dias ao governo do estado
Campanha de Wellington Dias ao governo do estado

Foto: Arquivo pessoalCampanha de Wellington Dias ao governo do estado
Campanha de Wellington Dias ao governo do estado

Foto: Arquivo pessoalCampanha de 2002, Wellington governador
Campanha de 2002, Wellington governador

Foto: Arquivo pessoalCampanha de 2002, Wellington governador
Campanha de 2002, Wellington governador

Foto: Arquivo pessoalCampanha de 2002, Wellington governador
Campanha de 2002, Wellington governador

Tucanos e jornalistas com Lula

Na campanha presidencial de 1989, foram para o 2º turno Lula e Collor. O Brasil viveu dias eletrizantes. Aqui no Piauí, integrantes do PMDB, que mais tarde fundariam o PSDB, liderados por Wall Ferraz, lançaram manifesto de apoio a Lula. Percebam que entre eles, destacam-se nomes como Edson Melo, Augusto Basílio e Kleber Montezuma (hoje assumidos anti-petistas). Outro manifesto, desta vez de jornalistas também foi lançado.  

Foto: Arquivo pessoalAqueles que no futuro seriam tucanos, já votaram em Lula
Aqueles que no futuro seriam tucanos, já votaram em Lula

Foto: Arquivo pessoalHoje alguns destes jornalistas fazem pregação contínua contra o PT, mas já foram Lula um dia
Hoje alguns destes jornalistas fazem pregação contínua contra o PT, mas já foram Lula um dia

Cadernos de Campanha

Nas diferentes campanhas que participei sempre usei cadernos como se fossem agendas. Para ali eu transcrevia tudo que achava importante. Compromissos que eu assumira com o candidato/campanha, telefones de candidatos, correligionarios, eleitores, etc. Atividades a serem desenvolvidas, enfim .... E a capa dos cadernos sempre eram ilustradas com as praguinhas/adevisos daquela campanha. 

Foto: Arquivo pessoalCadernos de campanha
Cadernos de campanha

Foto: Arquivo pessoalCadernos de campanha
Cadernos de campanha

Foto: Arquivo pessoalCadernos de campanha
Cadernos de campanha

Foto: Arquivo pessoalCadernos de campanha
Cadernos de campanha

Foto: Arquivo pessoalCadernos de campanha
Cadernos de campanha

Foto: Arquivo pessoalCadernos de campanha
Cadernos de campanha

Foto: Arquivo pessoalCadernos de campanha
Cadernos de campanha

Foto: Arquivo pessoalCrachá de identificação do coordenador da campanha presidencial no dia da eleição em 1989
Crachá de identificação do coordenador da campanha presidencial no dia da eleição em 1989

Eleição de 2000

Na disputa para a prefeitura de Teresina em 2000, eu coordenava a área de comunicação. O PT concorreu aliado ao PSTU e eu fiz o "book" dos candidatos. Era uma publicação que trazia uma espécie de biografia dos candidatos a vereador, o número de disputa e o telefone de contato. A publicação trazia ainda informações sobre os candidatos majoritários, Wellington e Trindade:

Foto: Arquivo pessoal
"Book" de campanha

Foto: Arquivo pessoal
"Book" de campanha

Foto: Arquivo pessoal
"Book" de campanha

Foto: Arquivo pessoal
"Book" de campanha

Foto: Arquivo pessoal
"Book" de campanha

Foto: Arquivo pessoal
"Book" de campanha

Foto: Arquivo pessoal
"Book" de campanha

Um cara da Bocaina com Lula no Sindicato

Meu conterrâneo Zé Venâncio, foi para São Paulo, ingressou na Ford e de lá acompanhou os passos de Lula na direção do Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo do Campo. Não deixou Lula nem na prisão, foi encarcerado junto ele. Posteriormente se candidataria a vereador por São Bernardo do Campo mas não foi eleito.Na campanha usou o nome de Venâncio Luz

Foto: Arquivo pessoalZé Venâncio
Zé Venâncio

Foto: Arquivo pessoalPanfleto do candidato Zé Venâncio
Panfleto do candidato Zé Venâncio

O PT na Bocaina / Piauí 

Assim que retornei para o Piauí (1986) foi ventilada uma possibilidade d'eu atuar pelo PT em minha cidade natal, Bocaina. Até então, lá não existia PT. Mas eu tinha o princípio de militar no local de moradia e como fixara residencial na capital do Estado, decidi que o PT de Teresina seria minha opção. Mas não deixei de torcer por aqueles da Bocaina que levantaram o nome do PT naquela região.

Foto: Arquivo pessoalPanfleto do candidato Gregório
Panfleto do candidato Gregório

Foto: Arquivo pessoalPanfleto Bocaina
Panfleto Bocaina

Foto: Arquivo pessoalPanfleto Bocaina
Panfleto Bocaina

Foto: Arquivo pessoalPanfleto Bocaina
Panfleto Bocaina

Adevisos de carro

Era 1989, campanha para presidente da República. Ao invés de dar material de campanha, o PT vendia estrelinhas, adesivos de carro, bandeiras e outros "souvenirs". O eleitor do Lula até queria algum material, mas não se dispunha a comprar e o local da sede do partido não era muito conhecido. Não época eu possuía um Corcel II e resolvi que meu carro seria um comitê ambulante: 

Foto: Arquivo pessoalCartaz feito em cartolina e fixado com durex em carro por um bom tempo de campanha
Cartaz feito em cartolina e fixado com durex em meu carro por um bom tempo de campanha

Mas os tempos correram e o PT passou a distribuir adesivos para carros de graça:

Foto: Arquivo pessoalAdesivo
Adesivo

Foto: Arquivo pessoalAdesivo
Adesivo

Foto: Arquivo pessoalAdesivo
Adesivo

Foto: Arquivo pessoalAdesivo
Adesivo

Foto: Arquivo pessoalAdesivo
Adesivo

Foto: Arquivo pessoalAdesivo
Adesivo

Foto: Arquivo pessoalAdesivo
Adesivo

Foto: Arquivo pessoalAdesivo
Adesivo

Foto: Arquivo pessoalAdesivo
Adesivo

Foto: Arquivo pessoalAdesivo
Adesivo

Foto: Arquivo pessoalAdesivo
Adesivo

Foto: Arquivo pessoalAdesivo
Adesivo

Foto: Arquivo pessoalAdesivo
Adesivo

Foto: Arquivo pessoalAdesivo
Adesivo

Outros Partidos 

Por conta de coligações que o PT fez com outros partidos, na coleção de papéis, também tinha candidatos de partidos coligados:

Foto: Arquivo pessoalOutros partidos
Outros partidos

Foto: Arquivo pessoalOutros partidos
Outros partidos

Foto: Arquivo pessoalOutros partidos
Outros partidos

Foto: Arquivo pessoalOutros partidos
Outros partidos

Praguinha

Pelo que minha memória registra o material de campanha muito popular e conhecido como "praguinha" foi criado, ou pelo menos massificado, pelo PT. Hoje, é comum a qualquer candidato dos mais diversos partidos ter a praguinha como um divulgador de seu nome. Mas a "praguinha" é material dos primeiros tempo do PT que permanece sendo usado até hoje: 

Foto: Arquivo pessoalPraguinha
Praguinha

Foto: Arquivo pessoalPraguinha
Praguinha

Foto: Arquivo pessoalPraguinha
Praguinha

Foto: Arquivo pessoalPraguinha
Praguinha

Foto: Arquivo pessoalPraguinha
Praguinha

Foto: Arquivo pessoalPraguinha
Praguinha

Foto: Arquivo pessoalPraguinha
Praguinha

Foto: Arquivo pessoalPraguinha
Praguinha

Foto: Arquivo pessoalPraguinha
Praguinha

Foto: Arquivo pessoalPraguinha
Praguinha

Foto: Arquivo pessoalPraguinha
Praguinha

 Revistas e Jornais 

O PT do Piauí editou algumas revistas para divulgação de seus atos. É conhecida também a relação do Partido com a grande imprensa (local e nacional), nem sempre de paz!

Foto: Arquivo pessoalRevistas
Revistas

Foto: Arquivo pessoalRevistas
Revistas

Foto: Arquivo pessoalRevistas
Revistas

Foto: Arquivo pessoalJornais
Jornais

Foto: Arquivo pessoalJornais
Jornais

Foto: Arquivo pessoalJornais
Jornais

Foto: Arquivo pessoalJornais
Jornais

Foto: Arquivo pessoalJornais
Jornais

Foto: Arquivo pessoalJornais
Jornais

Foto: Arquivo pessoalJornais
Jornais

Foto: Arquivo pessoalJornais
Jornais

Foto: Arquivo pessoalJornais
Jornais

Foto: Arquivo pessoalJornais
Jornais

Foto: Arquivo pessoalJornais
Jornais

Foto: Arquivo pessoalJornais
Jornais

Foto: Arquivo pessoalJornais
Jornais

Foto: Arquivo pessoalJornais
Jornais

Foto: Arquivo pessoalJornais
Jornais

Foto: Arquivo pessoalJornais
Jornais

Santinho de campanha e outros 

Este é o principal material de divulgação das campanhas. Aquele que o candidato entrega na mão do eleitor e, se tiver sorte, o o eleitor guarda e vota. A seguir uma série de santinhos do PT que variam de formato e tamanho. O internauta verá "figurinhas carimbandas" do PT como Wellington Dias, Dilma e Flora, mas verá também pessoas que noutros tempos empregaram sua crença no Partido e que hoje lutam noutros espaços como a Ayres e o Jacinto Teles.   

Foto: Arquivo pessoalSantinho
Santinho

Foto: Arquivo pessoalSantinho
Santinho

Foto: Arquivo pessoalSantinho
Santinho

Foto: Arquivo pessoalSantinho
Santinho

Foto: Arquivo pessoalSantinho
Santinho

Foto: Arquivo pessoalSantinho
Santinho

Foto: Arquivo pessoalSantinho
Santinho

Foto: Arquivo pessoalSantinho
Santinho

Foto: Arquivo pessoalSantinho
Santinho

Foto: Arquivo pessoalSantinho
Santinho

Foto: Arquivo pessoalSantinho
Santinho

Foto: Arquivo pessoalSantinho
Santinho

Foto: Arquivo pessoalSantinho
Santinho

Foto: Arquivo pessoalSantinho
Santinho

Foto: Arquivo pessoalSantinho
Santinho

Foto: Arquivo pessoalSantinho
Santinho

Foto: Arquivo pessoalSantinho
Santinho

Foto: Arquivo pessoalSantinho
Santinho

Foto: Arquivo pessoalSantinho
Santinho

Foto: Arquivo pessoalSantinho
Santinho

Foto: Arquivo pessoalSantinho
Santinho

Foto: Arquivo pessoalSantinho
Santinho

Foto: Arquivo pessoalSantinho
Santinho

Foto: Arquivo pessoalSantinho
Santinho

Foto: Arquivo pessoalSantinho
Santinho

Foto: Arquivo pessoalSantinho
Santinho

Foto: Arquivo pessoalSantinho
Santinho

Foto: Arquivo pessoalSantinho
Santinho

Foto: Arquivo pessoalSantinho
Santinho

Foto: Arquivo pessoalSantinho
Santinho

Foto: Arquivo pessoalSantinho
Santinho

Foto: Arquivo pessoalSantinho
Santinho

Foto: Arquivo pessoalSantinho
Santinho

Foto: Arquivo pessoalSantinho
Santinho

Foto: Arquivo pessoalSantinho
Santinho

Foto: Arquivo pessoalSantinho
Santinho

Foto: Arquivo pessoalSantinho
Santinho

Foto: Arquivo pessoalSantinho
Santinho

Foto: Arquivo pessoalSantinho
Santinho

Foto: Arquivo pessoalSantinho
Santinho

Foto: Arquivo pessoalSantinho
Santinho

Foto: Arquivo pessoalSantinho
Santinho

Foto: Arquivo pessoalSantinho
Santinho

Foto: Arquivo pessoalSantinho
Santinho

Foto: Arquivo pessoalSantinho
Santinho

Foto: Arquivo pessoalSantinho
Santinho

Foto: Arquivo pessoalSantinho
Santinho

Foto: Arquivo pessoalSantinho
Santinho

Foto: Arquivo pessoalSantinho
Santinho

Foto: Arquivo pessoalSantinho
Santinho

Foto: Arquivo pessoalSantinho
Santinho

Foto: Arquivo pessoalSantinho
Santinho

Foto: Arquivo pessoalSantinho
Santinho

Foto: Arquivo pessoalSantinho
Santinho

Foto: Arquivo pessoalSantinho
Santinho

Foto: Arquivo pessoalSantinho
Santinho

Foto: Arquivo pessoalSantinho
Santinho

Foto: Arquivo pessoalSantinho
Santinho

Foto: Arquivo pessoalSantinho
Santinho

Foto: Arquivo pessoalSantinho
Santinho

Foto: Arquivo pessoalSantinho
Santinho

Foto: Arquivo pessoalSantinho
Santinho

Foto: Arquivo pessoalSantinho
Santinho

Foto: Arquivo pessoalSantinho
Santinho

Foto: Arquivo pessoalSantinho
Santinho

Foto: Arquivo pessoalSantinho
Santinho

Foto: Arquivo pessoalSantinho
Santinho

Foto: Arquivo pessoalSantinho
Santinho

Foto: Arquivo pessoalSantinho
Santinho

Foto: Arquivo pessoalSantinho
Santinho

Foto: Arquivo pessoalSantinho
Santinho

Foto: Arquivo pessoalSantinho
Santinho

Foto: Arquivo pessoalSantinho
Santinho

Foto: Arquivo pessoalSantinho
Santinho

Foto: Arquivo pessoalSantinho
Santinho

E eu?

E depois de acompanhar tantas campanhas leitorais, se dedicar ao Partido; em 2016, ano do golpe, resolvi sair dos bastidores e saber o que era enfrentar uma campanha eleitoral. Fui candidato a vereador de Teresina; como se diz por aqui, fui comido pela porca, perdi a eleição. Mas ou na militância ou na candidatura é sempre bom estar com o PT. Feliz aniversário, Partido dos Trabalhadores! Que venham mais 40 anos. 

Foto: Arquivo pessoalCampanha do Oscar de Barros
Campanha do Oscar de Barros

Foto: Arquivo pessoalCampanha do Oscar de Barros
Campanha do Oscar de Barros

Foto: Arquivo pessoalCampanha do Oscar de Barros
Campanha do Oscar de Barros

Foto: Arquivo pessoalCampanha do Oscar de Barros
Campanha do Oscar de Barros

Foto: Arquivo pessoalCampanha do Oscar de Barros
Campanha do Oscar de Barros

Foto: Arquivo pessoalCampanha do Oscar de Barros
Campanha do Oscar de Barros

Foto: Arquivo pessoalCampanha do Oscar de Barros
Campanha do Oscar de Barros

Foto: Arquivo pessoalCampanha do Oscar de Barros
Campanha do Oscar de Barros