Pacto federativo foi rompido, diz Wellington Dias sobre partilha do pré-sal

O Piauí deixará de receber R$ 160 milhões

Foto: Google ImagensWellington Dias, governador do Piauí
Wellington Dias, governador do Piauí

A semana começou com uma grande polêmica em Brasília. A votação da partilha de recursos do megaleilão do pré-sal, na Câmara dos Deputados, garantiu uma grande derrota aos Estados do Nordeste, que perderam exatos 1,7 bilhão. O Piauí deixará de receber R$ 160 milhões.

O governador Wellington Dias, autor de um dos projetos que previa uma divisão dos recursos de acordo com o FPE e FPM, acompanha a pauta de perto e negocia com parlamentares. Ele estava em Brasília e concedeu entrevista à rádio CBN falando da luta árdua enfrentada, das "brigas regionais" e da quebra do acordo federativo perante a Câmara, o que para ele é lamentável.

O projeto agora segue para o Senado. A proposta dos governadores do Nordeste é de que seja apresentado novo texto, em regime de urgência, que faça as devidas correções, considerando os leilões futuros.

Confira a entrevista:

'Câmara aprovou uma lei Robin Hood invertida', diz governador do PI