“Onde estão os cristãos pró-vida?”, pergunta Padre Júlio sobre os Yanomami

O povo Yanomami, em Roraima, está passando uma situação trágica, com desnutrição extrema e morte de crianças.

Foto: G1Júlio Lancellotti
Padre Júlio Lancellotti

O padre Júlio Lancellotti, da Arquidiocese de São Paulo, notoriamente reconhecido pelo seu trabalho com pessoas em situação de rua, utilizou as redes sociais, no sábado (21), para questionar “onde estão” os cristãos que se dizem “pró-vida” (pessoas que militam contrariamente aos direitos reprodutivos das mulheres) no caso dos indígenas Yanomami.

O povo Yanomami, em Roraima, está passando uma situação trágica, com desnutrição extrema e morte de crianças. O Ministério dos Povos Indígenas anunciou, na sexta-feira (20), que 99 crianças Yanomami morreram em 2022 por conta do avanço do garimpo ilegal e que mais 570 foram a óbito nos últimos quatro anos com quadros de desnutrição, contaminação por mercúrio, pneumonia e diarreia.

O presidente Lula (PT) e a ministra dos Povos Indígenas, Sônia Guajajara (PSOL), estiveram na região no sábado (21), acompanhando a situação. O governo já está tomando providências de saúde para solucionar o problema.

“Onde estão as notas de protesto dos cristãos pró-vida frente a morte do povo Yanomami!”, escreveu o padre Júlio Lancellotti.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS