Pensar Piauí

Morto ganha R$ 1 milhão, mas estado se recusa a pagar família; entenda

A compra que gerou o bilhete premiado foi realizada um mês antes da morte do contribuinte, em setembro de 2023.

Foto: ReproduçãoCupom do Nota Paraná
Cupom do Nota Paraná

Um idoso de 75 anos, morto há quase três meses, foi o vencedor do prêmio de R$ 1 milhão do programa Nota Paraná, segundo Marta Gambini, coordenadora do programa de devolução de créditos para consumidores que informam o CPF na nota fiscal no estado.

O sorteio, que contemplou o contribuinte falecido, ocorreu na quinta-feira (11). De acordo com Gambini, em entrevista ao G1, por questões legais, o prêmio não pode ser redistribuído e permanecerá retido na Secretaria de Estado da Fazenda (Sefa). A possibilidade de recurso judicial por parte da família é um dos cenários previstos para o destino do prêmio.

O idoso, que tinha no cadastro o endereço de Maringá, no norte do Paraná, faleceu no dia 26 de outubro de 2023, conforme informações do programa. “Em oito anos de programa Nota Paraná, realizando sorteios, não tínhamos nos deparados com uma situação como essa”, afirmou a coordenadora.

A compra que gerou o bilhete premiado foi realizada um mês antes da morte do contribuinte, em setembro de 2023. A família do ganhador póstumo tem a opção de buscar recurso judicial para reivindicar o prêmio, que, por enquanto, permanece retido na Sefa.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS