Pensar Piauí

Menina de 3 anos é baleada no RJ em carro da família, que acusa PRF

Ela estava no carro da família acompanhada dos pais, da tia e de uma irmã

Foto: DivulgaçãoHeloísa
Heloísa

Extra - A menina Heloísa dos Santos Silva, de 3 anos, estava no carro da família acompanhada dos pais, da tia e de uma irmã, quando disparos foram efetuados contra o veículo. Os parentes dizem que os tiros partiram de agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF). A família que mora em Petrópolis retornava de Itaguaí, na Região Metropolitana, onde foi passar o feriado de Sete de Setembro.

Eles passavam pela via expressa, na altura de Seropédica, quando o carro foi alvejado. Em entrevista para o Bom Dia Rio, da TV Globo, William Silva, pai da criança, contou que eloísa foi atingida na coluna e na cabeça.

De acordo com nota do Hospital Municipalizado Adão Pereira Nunes, de Duque de Caxias,a garota chegou à unidade levada por uma viatura da PRF com rebaixamento no nível de consciência e sangrando no couro cabeludo. Ela está sedada e entubada. Seu estado é considerado grave.

O pai da menina contou também que quando passou pelo posto da PRF não recebeu ordem de parada e não foi abordado em momento algum. Mas percebeu que a viatura passou a segui-lo e ficou muito próxima de seu carro. 

A PRF diz que expressa "seu mais fundo pesar e solidariza-se com os familiares da vítima, assim como está em contato para prestar apoio institucional".

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) informou na manhã desta sexta-feira que as circunstâncias em que foi baleada a menina Heloísa, estão sendo apuradas pela Corregedoria da corporação. A PRF diz ainda que vai colaborar com as investigações da Polícia Judiciária para esclarecer os fatos e que, preventivamente, afastou os três agentes envolvidos na ação, "inclusive para atendimento e avaliação psicológica." Arma do policial que efetuou os disparos foi apreendida.

O caso foi registrado na 48ª DP (Seropédica). Os agentes foram ouvidos e a arma apreendida. O caso foi encaminhado à Polícia Federal (PF), que dará continuidade às investigações.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS