Jovem que matou cadeirante em atentado à escola é filho de PM e usou arma do pai

Estudante de 14 anos usava roupas pretas, uma faca e um revólver quando matou Jeane da Silva Brito, de 20 anos

Foto: ReproduçãoAtirador invade escola e mata aluna cadeirante na Bahia
Atirador invade escola e mata aluna cadeirante na Bahia

Forum - O jovem armado que invadiu a Escola Municipal Eurides Sant’Anna, em Barreiras, no oeste da Bahia, disparou contra alunos e matou uma aluna cadeirante, é filho de um policial reformado da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF). 

O atirador usou a arma do próprio pai, um revólver calibre .38, para cometer o atentado que acabou resultando na morte da aluna identificada como Jeane da Silva Brito, de 20 anos, na manhã da segunda-feira (26).

O atirador, que estava com uma arma de fogo e um facão, foi baleado e socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para o Hospital Geral do Oeste. Ainda não há informações sobre o estado de saúde.

Roupas pretas

Um dos alunos que estava no colégio disse que o jovem estava vestido com roupas pretas. 

"O menino entrou na escola vestido de preto, deu um tiro na porta, lá dentro [do colégio] deu outro tiro. Os meninos [alunos] correram para a quadra, mas o instrutor mandou sair e ir para o fundo da escola, aí todo mundo arrodeou (sic) e conseguiu sair do colégio", afirmou.

Veja imagens da fuga dos alunos da escola:

Orações

Ainda pela manhã, alunos se reuniram no pátio da escola, fizeram orações e se emocionaram ao lembrar do ataque.

Em nota, a Prefeitura de Barreiras lamentou o caso e disse que a Secretaria de Educação e a Polícia Militar acompanham e oferecem apoio e assistência aos estudantes e seus familiares.

"Em tempo, solidarizam-se com a família da aluna vitimada, expressando os mais profundos sentimentos neste momento de profunda dor e consternação", disse em trecho da nota.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS