Pensar Piauí

João Vicente Claudino será o candidato do PSDB à prefeitura de Teresina

O anúncio aconteceu nesta terça-feira (20).

Foto: Reprodução/Via AgoraJoão Vicente Claudino
João Vicente Claudino (PSDB)

Um dia depois do anúncio da desistência de Luciano Nunes à prefeitura, o PSDB, após reviravolta, lançou nesta terça-feira (20), João Vicente Claudino como pré-candidato do partido na disputa municipal em 2024. O anúncio ocorreu com a presença de lideranças da sigla, entre elas, o presidente municipal, Edson Melo. Com isso, o PSDB enfrentará uma briga interna, já que o presidente estadual, Luciano Nunes, desistiu de concorrer para apoiar, o então grupo de oposição, Partido dos Trabalhadores.

Foto: Reprodução/PSDBPSDB municipal aprova pré-candidatura de JVC à prefeitura de Teresina
PSDB aprova pré-candidatura de JVC à prefeitura de Teresina

A pré-candidatura do ex-senador à prefeitura de Teresina foi oficializada em reunião realizada pelo Diretório Municipal da sigla em Teresina. O vereador Edson Melo comentou a decisão de lançar João Vicente Claudino e se existe a possibilidade do PSDB indicar um nome para compor a chapa com Sílvio Mendes, do União Brasil. 

"Pode sim, até porque todo partido deseja ter candidatura própria, já que ontem o ex-deputado Luciano abdicou da candidatura própria, hoje nós estamos liberados para decidir quanto a candidatura própria.", disse. 

Melo também acrescentou que foi decisão do partido lançar o nome do ex-senador, e rebateu a declaração de Luciano Nunes que não via sentido nesta reunião de hoje, tendo em vista que ele abriu mão da pré-candidatura para apoiar outro partido. "Quem decide nas eleições municipais, em todos os municípios, independente de número de habitantes, é o diretório municipal. Conflito em termos locais ou regionais é o diretório nacional, para ele decidir acima do diretório municipal ele tem que fazer uma intervenção, me colocar pra fora", completou. 

João Vicente Claudino declarou que entrou no partido sem a pretensão de ser lançado como pré-candidato, mas que colocou ser nome à disposição. Ele também comentou a decisão de Luciano Nunes em desistir da pré-candidatura para apoiar Fábio Novo (PT). Para ele, o ‘partido vem sofrendo um processo de esvaziamento’.

"O evento já vinha sendo organizado há muito tempo. Eu acho que faltou densidade pelo que se propõe mesmo, aqui você vê pessoas que construíram a história do PSDB, claro que lá tem uma parcela do partido. Hoje [a sigla] sofreu um processo de 2022 pra cá, um processo de esvaziamento. O presidente Luciano resolveu abrir mão de ter chapa estadual e federal e transferir esses candidatos para outras siglas, fazendo parte de um entendimento que prejudicou muito o partido, ontem foi um retrato dessas decisões que vêm desde 2022", declarou.

Com informações do A10+

ÚLTIMAS NOTÍCIAS