Janja é convidada pela Imperatriz Leopoldinense para desfilar no carnaval após críticas de Antônia Fontenelle

Fontenelle disse que a roupa usada pela primeira-dama na posse parecia a da velha-guarda da agremiação: "Apática, nem fede, nem cheira"

Foto: Reprodução/TwitterJanja dispensou o vestido e optou por um conjunto de terno e calça de Helô Rocha em crepe de seda tingida
Janja dispensou o vestido e optou por um conjunto de terno e calça de Helô Rocha, em crepe de seda tingida

A escola de samba Imperatriz Leopoldinense se pronunciou, nessa segunda-feira (2), após a youtuber Antônia Fontenelle criticar a velha-guarda da agremiação ao comentar a roupa usada pela primeira-dama Janja Silva na posse do presidente da república, Luis Inácio Lula da Silva (PT), no último domingo (1°).

Em um vídeo publicado nos stories do Instagram, a influenciadora causou polêmica ao chamar a agremiação de "escola apática, nem fede, nem cheira", ao comparar o look usado pela primeira-dama com a velha-guarda da escola de Ramos. Causando um profundo mal-estar.

"É a Imperatriz Leopoldinense. Nem é a velha guarda da Mangueira, da Mocidade ou da Grande Rio", disse Fontenelle.

Ao tomar conhecimento da comparação, a presidente da agremiação, Cátia Drumond, enviou ofício para a Liga Independente das Escolas de Samba do Rio de Janeiro, a Liesa, pedindo que Fontenelle não seja credenciada para qualquer finalidade ou função e convidou a primeira-dama para desfilar no carnaval.

"Após os ataques à primeira-dama do Brasil e à nossa Agremiação, convidamos publicamente a querida @janjalula para desfilar como madrinha de nossa galeria da velha-guarda no carnaval de 2023".

Em nota, a escola também repudiou a fala da youtuber e frisou que os "ataques infundados de quem desconhece a história do carnaval atingem não somente à agremiação, mas, sobretudo, nossa comunidade, torcedores, componentes e, consequentemente, todo o mundo do samba".


Apoio no mundo do samba

Após a polêmica, outras agremiações prestaram apoio à Imperatriz Leopoldinense. No Instagram, a Unidos da Tijuca emitiu um comunicado oficial. "Detentora de oito títulos do carnaval carioca, a Imperatriz Leopoldinense é um dos pilares do movimento cultural que move o Rio de Janeiro e todo o mundo. Queríamos deixar nosso apoio e afirmar que estamos juntas na luta por respeito pelo nosso movimento. Contem com a nossa agremiação."


A Unidos de Vila Isabel, pelo Twitter, também prestou apoio. "Toda a solidariedade do Povo do Samba à irmã @oficialgresil".

ÚLTIMAS NOTÍCIAS