Globo critica Janja dois dias após entrevista ao Fantástico

Jornal critica o protagonismo da primeira-dama e diz que Lula é quem foi eleito para tomar decisões

Foto: Perla Rodrigues/GloboPoliana Abritta, Maju Coutinho e Janja
Poliana Abritta, Maju Coutinho e Janja

 

O jornal O Globo criticou a futura primeira-dama Rosângela Lula da Silva, a Janja, dois dias após a entrevista concedida por ela ao programa Fantástico. "Cada nova eleição traz de volta a questão antiga, ainda sem solução ideal: o poder concedido aos cônjuges dos candidatos eleitos. A História traz exemplos de quem manteve discrição, sem surfar na onda de popularidade levantada pelos detentores de mandato. Mas também de quem assumiu funções incompatíveis com as atribuições de alguém que não recebeu um só voto", aponta O Globo, em editorial.

"Formada em Sociologia pela Universidade Federal do Paraná, Janja trabalhou por mais de 10 anos na Itaipu Binacional e por cinco na Eletrobras. Embora seja filiada ao PT desde 1983, não tem histórico de cargos eletivos nem de altos postos no partido. Seu currículo não parece justificar a influência que adquiriu na campanha", prossegue o editorialista.

"Mulheres ou maridos de chefes do Executivo necessariamente passam por uma adaptação uma vez no poder. A eleição exige mudança de casa ou cidade, paciência com o olhar constante da imprensa, uma agenda infindável de reuniões, eventos e problemas a resolver. Igualmente desafiador é encontrar um papel a cumprir como primeira-dama ou primeiro-cavalheiro. O mais importante é sempre lembrar quem foi eleito para tomar decisões", finaliza.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS