Pensar Piauí

Empresário suspeito de matar esposa e forjar suicídio é solto em Teresina

Eliésio estava sob custódia preventiva desde a morte de sua esposa e agora enfrentará os processos em liberdade.

Foto: ReproduçãoKamila Carvalho e Eliésio Marinho da Silva
Kamila Carvalho e Eliésio Marinho da Silva

 

O empresário Eliésio Marinho da Silva, suspeito de assassinar sua esposa Kamila Carvalho do Nascimento, de 22 anos, e depois simular um suicídio, em Teresina, foi libertado em 26 de janeiro após uma decisão do juiz de Direito da Central de Inquéritos de Teresina, Valdemir Ferreira Santos.

Eliésio estava sob custódia preventiva desde a morte de sua esposa e agora enfrentará os processos em liberdade. Sua soltura foi concedida pela Justiça do Piauí após ele cumprir medidas cautelares, como recolhimento domiciliar noturno, monitoramento eletrônico e proibição de se aproximar da filha, irmã e pai da vítima.

O promotor de Justiça Régis de Moraes Marinho, do Ministério Público do Piauí (MP-PI), ofereceu a denúncia contra Eliésio. Os agravantes do homicídio trazem motivo torpe, recurso que impossibilitou a defesa e o feminicídio, pelo fato de ser contra uma mulher por razões de gênero.

Além disso, o promotor mencionou a violência doméstica e familiar, o feminicídio cometido na presença de um descendente - a filha do casal, de 4 anos, testemunhou o crime - e o uso de uma arma de fogo de uso restrito.

Veja mais em: 

Mulher de empresário é encontrada morta em Teresina

Com informações do Meio Norte

ÚLTIMAS NOTÍCIAS