Deputado propõe porte de arma para as mulheres e irrita Margarete Coelho

Deputada Federal usou o twitter para protestar

Foto: FacebookDeputada Margarete Coelho
Deputada Margarete Coelho

A deputada federal Margarete Coelho (Prograssista) está indignada com alguns colegas da casa. Em uma de suas redes sociais ela deixou claro sua insatisfação com a ação de deputados que querem legislar sobre a condição da mulher. 

Margarete postou

Foto: TwitterSegurança é dever do Estado, diz Margarete
Segurança é dever do Estado, diz Margarete

 A deputada sugere que o PL proposto livra os homens de uma obrigação de conduta pacifica e manda as mulheres "se virarem" quantro a ação violenta dos homens. 

Foto: Twitter
Margarete não gostou do "se virem"

Por fim, margarete mostra dados para constestar PL que propõe porte de arma para mulheres.

Foto: TwitterFeminicídio cresce, segundo Margarete
Feminicídio cresce, segundo Margarete

Segundo o Portal da Câmara é o Projeto de Lei 6278/19 o que autoriza o porte de arma de fogo para as mulheres que estejam sob medida protetiva decretada por juiz.

A proposta, do deputado Sanderson (PSL-RS), tramita na Câmara dos Deputados. O texto acrescenta a medida ao Estatuto do Desarmamento.

Com o projeto, Sanderson espera combater a violência doméstica praticada contra a mulher. O argumento dele é que o Estado não tem sido efetivo em prover a segurança de seus cidadãos.

“No Brasil, observa-se que o índice de violência contra a mulher encontra-se em crescimento, ultrapassando a marca de 68 mil casos noticiados em 2018, conforme a base de dados utilizada pela Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher, da Câmara dos Deputados”, afirma o parlamentar.

Tramitação

O projeto tramita em caráter conclusivo e será analisado pelas comissões de Defesa dos Direitos da Mulher; de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.