Capitólio: piauiense esteve 2h antes no local do deslizamento

Déborah Ribeiro contou que tomou conhecimento do acidente por volta de 16h, no final do passeio. Ela estava com a irmã e o cunhado

Foto: Redes SociaisDéborah Ribeiro
Déborah Ribeiro

 

G1 - A piauiense Déborah Ribeiro esteve duas horas antes no local onde ocorreu um deslizamento de pedras no Lago de Furnas, em Capitólio, no Centro-Oeste de Minas, neste sábado (8). A assessora da Promotoria de Justiça do município de Altos, a 38 km de Teresina, contou que os tripulantes da embarcação em que ela estava decidiram não demorar nas cachoeiras que compõem o passeio e, por isso, eles não presenciaram o acidente.

Déborah chegou em Minas Gerais no dia 21 de dezembro para visitar a irmã que mora em Uberlândia. Na sexta (7), ela, a irmã e o cunhado foram para Capitólio. Às 9h40 do sábado, eles e mais três casais embarcaram em uma lancha para conhecer as cachoeiras da região.

“Começamos a ver as cachoeiras, só que estava chovendo toda hora, garoando muito. Então a gente preferiu não demorar muito nos lugares. Tinha muitas lanchas, todas lotadas, claro, com a capacidade permitida, mas a gente preferiu não descer. Foi por isso que a gente não chegou a presenciar, porque todo mundo da lancha estava de acordo em não demorar tanto e já partir para a próxima”, relatou.

O grupo saiu do local por volta de 11h. Em seguida, eles pararam em um restaurante. “A gente ouviu algumas pessoas comentando sobre esse acidente. Achamos que havia sido algo mais simples, não imaginávamos a dimensão do fato”, afirmou Déborah.

A piauiense disse que só soube da gravidade do acidente por volta de 16h, quando o passeio estava chegando ao fim. A primeira pessoa que ela ligou foi para sua mãe para avisar que não havia se envolvido no acidente. Depois, Déborah publicou em suas redes sociais informando que estava bem.

“Eu me emocionei, chorei, porque eu fiquei pensando que, se não fosse essa chuva, a gente poderia ter decidido ficar mais um pouco, ter tomado um banho. Não ficamos porque estava frio. E aí talvez tivesse acontecido com a gente. Por uma decisão do grupo, escapamos. Foi por causa da chuva”, finalizou.