Bolsonaro cogita acabar com Ministério da Educação

Há pressões para que Weintraub saia mas também para que ele permaneça

Foto: Revista FórumPontes comandaria a Educação ?
Pontes comandaria a Educação ?

 Fonte: Revista Fórum


A jornalista Denise Rothenburg, do jornal Correio Braziliense, afirmou em seu blog nesta terça-feira (16) que Jair Bolsonaro cogita até mesmo acabar com o Ministério da Educação diante da pressão que sofre sobre a demissão ou permanência de Abraham Weintraub na pasta.

Segundo a jornalista, a cúpula do governo estuda unir a estrutura do MEC ao Ministério da Ciência e Tecnologia, hoje comandado pelo “astronauta” Marcos Pontes.

A hipótese deixaria o governo com 22 ministérios – já que houve recentemente a criação da pasta de Comunicações, entregue ao genro de Silvio Santos, o deputado Fábio Faria (PSD-RN) – e resolveria o impasse diante da demissão de Weintraub.

Os filhos do presidente e a chamada “ala ideológica” do governo, doutrinada por Olavo de Carvalho, no entanto, pressiona para que Weintraub seja mantido no cargo, segundo Andreia Sadi, no portal G1.

Investigado no inquérito das fake news e com recorrentes declarações caluniosas contra membros do Supremo Tribunal Federal (STF), Weintraub pode até mesmo ser preso, o que teria gerado pressão entre militares para que Bolsonaro demitisse o ministro.