Arlete Salles fala sobre preconceito que viveu ao se relacionar com Tony Tornado: 'Foi bem violento'

A atriz vive personagem que namora homem mais novo em "Além da Ilusão" e disse que já namorou homens de idades variadas

Foto: Montagem pensarpiauíArlete Salles e Tony Tornado
Arlete Salles e Tony Tornado

 

DiáriodoNordeste - A atriz Arlete Salles lembrou do preconceito que sofreu quando namorou com o ator Tony Tornado, na década de 1970. Ela contou sobre como se sentia em participação ao programa "É de Casa", da Globo.

"Nós não casamos, vivemos um encontro que durou alguns meses. As pessoas confundiram que eu teria deixado o marido e os filhos pelo Tony, aí justificaram o preconceito. [...] Foi bem violento, foi um trajetória muito sofrida, mas faz parte da minha vida", comentou.

Arlete se relacionou com Tony entre os anos de 1970 e 1972, após terminar o casamento de 12 anos com Lúcio Mauro, com quem tem dois filhos. Na época, ela tinha com 28 anos e ele 40, e a diferença de idade chamou atenção. Na conversa, ela contou que já namorou homens de diversas idades.

Sexo na terceira idade 

A atriz também problematizou o preconceito vivido por pessoas na terceira idade que exercem sua sexualidade. No momento, ela vive a personagem de Santa em "Além da Ilusão", uma viúva que engatou um relacionamento com um homem mais novo.

"Há uma intolerância grande em relação à sexualidade das pessoas idosas. 'Como? A vovó namorando? Desejos sexuais não pode'. Não tanto como já houve, mas ainda existe. O preconceito é algo muito forte e que tem feito muito mal à sociedade", disse.

Segundo ela, Santa quebra tabus na novela das 6.

"Eu gostei muito de fazer a Santa, o personagem é adorável. Para a época - era 1944 -, ela estava quebrando tabus e preconceitos, se tornou uma namoradeira. Ficou viúva e falou: 'vou namorar agora'... No final, ela casa! O texto era gostoso, eu me divertia fazendo a personagem", contou.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS