Piauiense

Oscar de Barros

Piauiense

As lembranças vieram fortes e bateu saudades

Foto: FacebookMinhas primas, as Corina/Bibiu
Minhas primas, as Corina/Bibiu

 

Estou em casa cumprimento o isolamento social necessário para vencermos esta pandemia.

Estou em casa com a família mais próxima, porque, no todo, minha família é imensa e as condições atuais indicam o isolamento.

Passo o dia grudado no computador cuidando das coisas do pensarpiaui.

O facebook é uma fonte de informação, então, vez ou outra estou lá vendo os acontecimentos.

Mas o facebook vai além da pandemia.

Dando uma navegada por suas postagens me deparei com a foto acima.

São minhas primas.

São as Corina/Bibiu.

As lembranças vieram fortes e bateu saudades.

Nascemos todos na Malhada – uma comunidade rural da Bocaina.

A casa do meu pai ficava isolada, mas de lá se avistava uma única outra casa, a do tio João Bibiu e da tia Corina.

As duas casas tiveram proles enorme.

As minhas primas nesta foto, são, da esquerda para a direita, Maria, Francisca, Luisa e Eliza.

Corina era irmã de papai.

Frequentava nossa casa amiúde para uma ajuda a mamãe; para trazer uma “vizinhança”  ou quando eu retornava de São Paulo para trazer um bolo "corredor" feito na palha de banana.  

Tio João Bibiu partiu mais cedo, depois tia Corina; dele guardo lembranças na memória, dela também. Mas dela ficou o registro material publicado abaixo.

Algumas pessoas dizem que não olham para o passado, que olham daqui para frente. Fico triste por elas. Preocupa-me muito o futuro, mas não esqueço meu passado. Tenho ótimas lembranças daqueles tempos e peço que minha memória seja mantida assim: sempre com as lembranças de um tempo bom.

Foto: Arquivo pessoalTia Corina (de marron)
Tia Corina (de marron)

Obs: Na foto, além de segurar meu filho Tarcisio, estou ao lado de outra grande mulher da Malhada, Domicia. Domicia era amiga e comadre de minha mãe. Grandes mulheres.   

ÚLTIMAS NOTÍCIAS