Luzinaldo Soares, advogado

Na época do PT no poder tudo era motivo para protestos e críticas nas ruas e nas redes sociais. Mesmo sem nomear filhos e escolher os Procuradores Gerais da República de uma lista neutra, Lula e Dilma foram muito criticados com passeatas, panelaços e hashtags nas redes sociais por qualquer escorregão mínimo nos atos de governo. Qualquer possibilidade de indicação de um PGR de fora da lista era suficiente para o mundo acabar em críticas e protestos.

Isso tudo acabou. A Direita chegou ao poder e as críticas que fazia antes foram esquecidas. Bolsonaro quer indicar o filho para uma embaixada e o que dizem os manifestantes de direita? Nada, calados. Alguns ainda defendem o nepotismo escrachado. Bolsonaro quer ganhar nome de escola, o que fere o princípio da impessoalidade e da moralidade, e o que eles dizem? Nada. Bolsonaro quer nomear PGR “alinhado” com o governo, numa clara instrumentalização do órgão que deveria ser imparcial, e o que dizem os moralistas de antanho? Nada. Calados.

Fica evidente que todo o moralismo da direita era uma mera fachada para tirar Dilma do poder e tomar o controle do país. Estamos na mão do mercado, os trabalhadores estão perdendo seus direitos, os servidores públicos estão sob riscos, a previdência acabará com direito de aposentados e pensionistas, e não se vê mais um panelaço! É impressionante o cinismo desse pessoal, que fingiram um moralismo e um republicanismo inexistente! E ainda dizem que o PT foi ingênuo, por ter tentado ser republicano e indicado gente séria para cargos importantes como o de PGR. A degradação moral do País segue a passos largos, e sem qualquer crítica dos falsos moralistas de direita.

 

Comentários no Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here