O Instituto da Mulher Negra do Piauí (AYABÁS)  apresentou e teve selecionado  pela Fundação Luterana de Diaconia o projeto AfroEmpreendedorismo – Mulheres Negras: Identidade e Resistências, lançado nessa quarta-feira, 10, como parte da programação do Julho das Pretas. Na ocasião, foi lançado também o livro Nações Entrecruzadas, de Assunção Sousa.

O afroempreendedorismo é um movimento que visa a autonomia financeira da mulher negra e a comercialização de produtos feitos por essas mulheres, a partir da ideia do “Black Money” (dinheiro negro que circula entre a população negra), como forma de incentivo aos pequenos empreendedores negros. “É um projeto que visa comercializar e também quebrar o preconceito e o racismo, buscando a qualificação dos produtos e dando autonomia para as mulheres. Serão realizadas palestras e oficinas, identificando as potencialidades de cada comunidade e divulgando o que cada uma já produz”, explica Halda Regina, presidente do AYABÁS.

O Julho das Pretas continua nesta sexta, 12, com atividades (roda de diálogos, oficinas) no Quilombo PeriPeri, em Amarante, e participação do Encrespa. Neste sábado, 13, serão realizadas atividades na comunidade Sussuarana, em Piripiri. No dia 19, às 19h, no Memorial Esperança Garcia, acontece o evento Mulheres Negra e Participação Social: Enfrentamentos Cotidianos, com a participação de entidades de mulheres.  No dia 20 de julho, às 14h, no Congar Aldeia de Caboclo, atividade com  mulheres negras de terreiro (terreiro da Mãe Gardência).

A programação prossegue dia 25 de julho, na Praça da bandeira, com intervenção política a partir das 9h, no Marco Zero. À tarde, a partir das 15h, no Memorial Esperança Garcia, a abertura da Feira Preta, com palestra sobre o AfroEmpreendedorismo e seus desafios e, às 19h, comemoração do aniversário do Memorial Esperança Garcia.

A Feira Preta prossegue no dia 26 a parir das 14h, no Memorial Esperança Garcia, com a realização de três oficinas: Tranças Nagô (como fazer, história e valorização social); Turbante (símbolo de resistência e empoderamento) e Maquiagem para pele negra. Às 19h, acontece a IV Edição do projeto “Elas EnCANTAM). O Julho das Pretas encerra dia 27 de julho, às 15h, com o evento Jovens Feministas Negras, também no Memorial Esperança Garcia.

COMPARTILHAR

Comentários no Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here