QUEM ENFRENTAR EM 2018?

Quando Bolsonaro lançou sua candidatura, o PT desprezou o fato. O Partido não soube avaliar quem de fato seria seu adversário. O PT acreditou que tinha cacife para ganhar com Lula no primeiro turno (e as pesquisas de fato indicavam isso) ou, no mínimo, disputar o segundo contra, o PSDB (com um outro candidato, no caso Fernando Haddad). Enquanto isso, devagarinho, Bolsonaro foi falando com o povo brasileiro e foi ganhando musculatura. Quando o PT percebeu que seu adversário em 2018 não seria a centro-direita (PSDB), mas a extrema direita (Bolsonaro), o estrago já estava feito. Chamar o adversário de fascista não foi suficiente para derrotá-lo.

COMUNICAÇÃO: VELHO MARKETING DE TV X WHATS APP

Na comunicação o PT levou um baile de Bolsonaro. O Partido acreditou na tradição velha do marketing televisivo e esqueceu a nova forma de comunicação do brasileiro: o WhatsApp. Menos por inteligência e talvez mais por falta de recursos (tempo de televisão), Bolsonaro foi ao WhatsApp, com assessoria norte-americana, e se comunicou de forma objetiva com o brasileiro. Evidentemente, que a campanha pelo aplicativo de mensagens de Bolsonaro, conforme denunciou a Folha de São Paulo, recebeu a bem-vinda (para Bolsonaro) contribuição de empresários que de forma ilegal impulsionaram a campanha do agora presidente da República.

CONDENAÇÃO DA POLÍTICA

As instituições brasileiras (MP, PF, parte da Justiça, imprensa), com participações diferenciadas mas que resultavam num mesmo objetivo, apostaram no discurso contra a política. São anos e mais anos de mensagens radiofônicas, televisivas e impressas condenando o exercício político. “É tudo corrupto!”. Lá no início de sua existência o PT optou por exercer o poder de forma institucional, se adequou ao sistema e quando este sistema se viu ameaçado pelo próprio PT, elaborou o discurso contra a política para criminalizar o PT. No meio deste redemoinho o PT perdeu, mas toda a política perdeu, porque quem ascendeu a presidência da República foi, exatamente, alguém que, até então, só havia admitido a política para se locupletar através do exercício de pífios mandatos parlamentares. O leitor sabe dizer por quantos partidos políticos já passou o presidente eleito do Brasil? Mas Bolsonaro tem seus méritos, de todos os candidatos foi o que melhor entendeu a ação das instituições brasileiras e soube traduzir isso em discurso de campanha.

LIGAÇÕES COM AS BASES E AS LOJAS DE FÉ

O PT em sua origem tinha fortes ligações com movimentos sociais, com o passar dos anos, passou a ter uma vida bem mais institucional e potencializou sua vocação eleitoral. Isto não é demérito do Partido mas ele não conseguiu ser institucional e continuar presente na vida dos brasileiros através de outras representações. Foi se criando um vácuo que logo foi ocupado em parte significativa por igrejas evangélicas neopentecostais (se quiser pode chamar de Lojas de Fé) que iludem o povo com o sermão da prosperidade através da fé. Este é um campo que vem sistematicamente derrotando o PT e, nas eleições presidenciais, teve papel decisivo.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here