Ele não sabem o que fazem, nem o que defendem. O atual governo brasileiro pode ser tachado de governo das contradições. Cada dia uma “novidade” mais abominável. A mosca que contaminou o Presidente continua fazendo estrago entre os aliados.

A última vem da transmissão semanal no Facebook, onde o presidente Jair Bolsonaro(PSL) relembrou o seu “tempo de trabalho infantil” em fazendas do interior de São Paulo, afirmando que o “trabalho dignifica o homem e a mulher, não interessa a idade”. Detalhe: logo os internautas localizaram uma entrevista de 2015 onde o irmão dele, Renato Bsolsonaro, afirmara que o pai nunca tinha deixado os filhos trabalharem porque priorizava a educação.

No Piauí, os principais aliados de Bolsonaro no contexto federal, o senador Ciro Nogueira e a deputada Iracema Portela, parecem não coadunar da mesma filosofia (pelo menos na teoria). Em recentes postagens no Twitter, Ciro repercute post do prefeito de Teresina, Firmino Filho, sobre entrevista concedida por Renato Paes de Barros, do Instituto Ayrton Senna, em que elogia a educação de Teresina.

Iracema Portela, por sua vez, tem na sua última postagem de 12 de junho uma defesa por um Brasil livre do trabalho infantil. “Lugar de criança é na escola e não no trabalho. É direito básico, assegurado no Estatuto da Criança e do Adolescente, o lazer, o carinho, a educação e saúde de qualidade. Portanto, vamos lutar para que o trabalho infantil acabe no Brasil. #brasilsemtrabalhoinfantil

Comentários no Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here